Confederação do Desporto de Portugal
 
CDP Comunicação e Marketing Notícias Desporto FPCanoagem Vitor Félix - "apoiar os clubes da modalidade na reabertura da atividade desportiva"

Vitor Félix - "apoiar os clubes da modalidade na reabertura da atividade desportiva"

Vitor Félix, presidente da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC), esteve à conversa com a Confederação do Desporto de Portugal, apresentando as iniciativas que estão a ser desenvolvidas pela federação no âmbito do apoio da pandemia do COVID-19.

CDP - No âmbito da pandemia COVID-19, a Federação Portuguesa de Canoagem promoveu iniciativas de apoio à comunidade. Quais e o que destaca?
Vitor Félix - Houve necessidade de redefinir os objetivos para 2020, definidos no Plano de Atividades aprovado em Assembleia Geral, pelo que nesta situação pandémica, pretendemos melhorar as plataformas digitais e manutenção de contato com associados e apoiar os clubes da modalidade na reabertura da atividade desportiva.
Em primeiro lugar, decidimos dinamizar um conjunto de atividades, que permitissem por um lado a valorização pessoal e profissional dos diferentes agentes e dos clubes, bem como de tentar manter a motivação e a ligação no seio da família da canoagem, lançando iniciativas como; Programa “fitemcasafpcanoagem”, para promoção das boas práticas dos nossos atletas, a Rúbrica “em Casa com….”, com entrevistas aos principais atletas da modalidade, Palestras, direcionadas aos diferentes agentes, em especial atletas, sobre temas diversos, Ações de formação contínua, acreditas pelo IPDJ, direcionadas aos treinadores, Formações para dirigentes, relativas a temas relacionados com a gestão dos clubes, todas em formato de videoconferência.
Em segundo lugar, face às dificuldades de tesouraria que alguns clubes estão a enfrentar, em resultado da redução das suas fontes de financiamento, a FPC vai apoiar os seus clubes a atravessar esta fase de maior dificuldade, pelo que foi decidido atribuir aos clubes filiados um subsidio especial em 2020, que para cálculo do montante a atribuir a cada clube, será considerado o valor das taxas de filiação de agentes pagas por cada um dos clubes no ano de 2020, cujo valor global do apoio está estimado em cerca de 25 000€.

CDP - De que forma é importante o contributo de federações como a da Canoagem para dar resposta num contexto de pandemia?
VF - É tão importante o contributo das federações, como o de qualquer outra organização, seja ela desportiva ou não. É nos momentos difíceis que as pessoas se unem mais e é mais propício a atos ou gestos de solidariedade, tudo o que possa ser feito para ultrapassar esta situação que veio alterar os nossos hábitos de vida. Obviamente que temos trabalhado mais de perto com a nossa comunidade, mas a título de exemplo, a federação recentemente cedeu 31 camas existentes na nossa sede para a montagem de um hospital de campanha em Sousel. Tudo o que possamos fazer para ajudar quem mais necessita é pouco, e a federação já provou no passado que com pouco se pode fazer muito.

CDP - A pandemia COVID-19 obrigou ao cancelamento/adiamento de várias competições/ eventos. Nesse sentido, a Federação Portuguesa de Canoagem implementou que medidas para ultrapassar a situação?
VF - Até ao preciso momento, a FPC cancelou todo o calendário nacional até final do mês de Maio, bem como a Federação Europeia e a Federação Internacional cancelaram a maioria das competições internacionais, adiando algumas para posterior decisão, e o inevitável adiamento dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. No passado dia 15 de Abril, a FPC reuniu por vídeo conferência com os seus associados, num universo de cerca de 80 pessoas, onde foi apresentado um documento que tem como intenção definir uma estratégia, identificando as medidas e as prioridades a implementar, que permitam dentro do possível minimizar o impacto que esta paragem forçada da atividade possa vir a ter na modalidade no ano de 2020. De acordo com os dados que dispomos ao momento, entendemos ser importante preparar todos os possíveis cenários, a aplicar na época 2020, para que quando for possível regressar à “normalidade”, o possamos fazer com celeridade e o mais eficazmente possível. Numa perspetiva mais otimista, apontámos a possibilidade de retomar o calendário competitivo em meados de julho de 2020, sendo que obrigatoriamente deverá ser garantido o mínimo de 4 semanas de treino, após a possibilidade de os clubes retomarem as suas atividades. Dentro da capacidade do calendário e fins de semana disponíveis, entendemos garantir a realização de todos os Campeonatos Nacionais, das diferentes disciplinas, no mínimo de uma prova por disciplina, colocando a hipótese de estender a época desportiva até ao mês de Dezembro, usufruindo das ótimas condições meteorológicas que o nosso país oferece, particularmente a modalidades praticadas ao ar livre, como é a Canoagem.

CDP - De que forma têm trabalhado com os associados e atletas?
No seguimento com as medidas já enumeradas dirigidas à nossa comunidade, temos trabalhado bem de perto com os nossos atletas, principalmente os que estão incluídos no projeto olímpico e paralímpico. Com a confirmação do adiamento dos Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos para o verão de 2021 e sem que ainda haja para já certezas relativamente à realização de eventos do calendário internacional no presente ano, será necessária uma reformulação no plano de preparação da equipa olímpica e paralímpica e de todas as equipas nacionais, adaptando os mesmos a esta nova realidade. Estamos a trabalhar com o Comité Olímpico e Paralímpico, no sentido de obter todas as informações no que concerne ao apoio e continuidade da integração de atletas não apurados, bem como do financiamento disponível para 2021, para podermos ajustar o trabalho da equipa olímpica e paralímpica a essa realidade. No que concerne aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, os nossos objetivos mantêm-se inalterados, tanto ao nível dos resultados desportivos que nos propusemos a alcançar, como no que diz respeito à aposta na conquista de mais quotas de participação. Nunca será de mais recordar, que até ao preciso momento somos a modalidade que tem mais atletas apurados para os JO e estamos entre as 5 modalidades que tem atletas apurados para os JP, com 7 atletas e com 1 atleta, respetivamente.

CDP - Que mensagem gostaria de deixar neste contexto de isolamento social?
VF - Uma mensagem de esperança e fé para quem está ou tem familiares infetados!
Uma mensagem de afeto e carinho para quem já sofreu com a perda de entes queridos!
Uma mensagem de paciência e saúde para quem está em isolamento físico e social!
Uma mensagem para o universo do Desporto em Portugal e no mundo para que nos mantenhamos ativos e saudáveis!

Federação Portuguesa de Canoagem:
- Instituição reconhecida de UP desde o ano de 1990;
- Número de filiados registados em 2019 foi de 3131 filiados;
- Vitor Félix é o atual presidente da direção.














Fonte: CDP, 28/04/2020

Parceiros Oficiais

Logótipo da Secretaria de Estado da Juventude e do Desporto. Logótipo do Instituto Português do Desporto e Juventude. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo da Câmara Municipal de Oeiras. Logótipo dos Jogos Santa Casa.

Parceiros Comerciais

Logótipo da agência de viagens Cosmos. Logótipo da Sagres. Logótipo da Multicert. Logótipo da MDS.

Parceiros Comunicação

Logótipo da RTP. Logótipo do SAPO Desporto. Logótipo de "A Bola".
Este site utiliza cookies para ajudar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com a nossa política de cookies e com os nossos Termos, Condições e Política de Privacidade.