VI Jogos CPLP - Portugal com duas medalhas de ouro e uma de prata

Portugal conquistou já duas medalhas de ouro, no andebol masculino e basquetebol feminino, e uma de prata em ténis feminino, nos VI Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que termina sábado no Rio de Janeiro, Brasil. {mosimage} 
Portugal conquistou já duas medalhas de ouro, no andebol masculino e basquetebol feminino, e uma de prata em ténis feminino, nos VI Jogos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que termina sábado no Rio de Janeiro, Brasil.

A equipa lusa estará ainda esta tarde em acção no encontro para atribuição dos terceiro e quarto lugares de ténis masculino e encerra a sua participação com a final de futebol, a disputar no sábado de manha no mítico Estádio Maracanã, com a Guiné-Bissau.

Esta está a ser a melhor prestação desportiva de Portugal em Jogos da CPLP, competição destinada a selecções do escalão de Sub-16, que integra ainda a modalidade de atletismo adaptado e voleibol de praia, nas quais não houve desta feita representação lusa.

A preparar a participação no Campeonato da Europa de Sub-16 da Bulgária, que se inicia na próxima semana, a equipa portuguesa de basquetebol feminino triunfou ao bater no derradeiro encontro o Brasil, por 71-66 (parciais de 15-19, 34-35 e 52-45).

"Todas as vitórias são importantes, mas esta enche-nos de orgulho porque estamos a representar o país, numa competição com um significado especial para Portugal. Acho que o mais importante que levamos daqui para o Europeu é mesmo o facto das nossas jogadoras terem aprendido o peso que é vestir a camisola de Portugal", afirmou o treinador Ricardo Vasconcelos.

O encontro foi presenciado por Mário Saldanha, presidente da Federação Portuguesa de Basquetebol, que, no final, destacou: "Este grupo é extraordinário. Enche-nos de orgulho e estou muito contente porque estão a colher o fruto de trabalho que têm vindo a realizar no nosso centro de formação".

A capitão de Portual, Maria João Andrade, também se mostrou feliz pelo triunfo, garantindo: "Estávamos dispostas a ganhar, custe o que custasse. Foi para isso que aqui viemos e agora queremos também ganhar o Europeu".

O encontro foi disputado num dos pavilhões da Escola de Educação Física do Exército, na Urca, e foi particularmente curioso notar que a principal claque de apoio a Portugal ter sido precisamente a equipa de Moçambique, que no final festejou efusivamente.

Na final de andebol, disputada na Escola Naval, Portugal repetiu o triunfo sobre Angola, tal como havia acontecido na primeira fase, desta feita por 24-16, com 10-9 ao intervalo.

A componente física voltou a ser determinante para a vitória de Portugal e o jogo ficou novamente marcado pelo reencontro dos técnicos das duas equipas, o sérvio Dragoslav Punosevac e o angolano Filipe Cruz, duas antigas estrelas dos campeonatos nacionais de andebol.

"Esta equipa nunca tinha ganho um torneio. Precisava de vitórias internacionais e conseguiu esta aqui no Rio de Janeiro. Este é um projecto em que acredito. Gosto muito de treinar equipas de formação e acho que temos bons valores para o futuro", afirmou Punosevac.

Filipe Cruz também elogiou o comportamento dos seus jogadores: "Fizemos o jogo possível, pois apenas trouxemos 12 elementos ao Brasil e só utilizamos oito ou nove por jogo. De qualquer forma, esta final mostra que estamos no bom caminho e que o andebol em Angola tem futuro".

O único desaire do dia foi registado na final de ténis feminino, competição em que Portugal não esteve representado pelas equipas mais fortes, uma vez que as primeiras linhas nacionais disputaram o Campeonato Europeu Individual de Moscovo, em Julho.

Inês Xavier começou por perder o primeiro jogo de singulares com Julianna Escobar, por 6-4 e 6-0, e Ana Claro equilibrou o confronto ao derrotar Rafaella Miiller, por 3-6, 6-4 e 7-5.

A final acabou por ser discutida em pares, com Rafaella Miiller e Martina Yurjel a derrotarem Inês Xavier e Ana Claro, por 2-6, 6-2 e 10-5 (no 'super' tiebreak).

Fonte: Lusa 01/07/2008